AGRADECIMENTOS

à minha esposa


O Criatório Quinto Dia começou em 2001 como um sonho distante, mas um sonho compartilhado entre nossa família e o nosso Deus...
Ao longo dos anos este Deus maravilhoso tem nos proporcionado incontáveis bênçãos, desta forma para escrevermos alguns agradecimentos teríamos que escrever um livro. Mas quem disse que isso é um impeditivo?Assim vamos aos fatos e aos créditos...

Em primeiro lugar, a Deus toda a honra e glória por tudo que temos e somos. Em segundo lugar preciso agradecer e muito à minha esposa, amiga, sócia e cúmplice por me suportar no sentido mais amplo da palavra. Sem a participação dela, o sonho nunca deixaria de ser sonho.

Quando adquiri o primeiro passarinho, um coleiro tui tui zel zel, pedi permissão para a patroa. Logo em seguida, foram chegando mais e mais, nasceram os primeiros filhotes e ela permitindo. Após alguns anos, nos mudamos do RJ para o interior de SP. Por algumas burocracias do IBAMA que não batiam com nossas datas de mudança, precisamos deixar 90% dos nossos pássaros pra traz. Neste momento já estávamos com um pequeno criatório de curiós montado, eram 8 fêmeas e 4 machos.

Ao chegar a Itu – SP, iniciamos a aquisição de bicudos para o novo criatório. Seria tudo pequeno, no máximo 4 fêmeas e 1 macho. Minha esposa concedia espaço na lavanderia e eu cuidava de tudo.

O tempo se passou, Deus nos abençoando, mudamos de casa, construímos o criatório, aumentamos o espaço e de uma hora pra outra o criatório era uma realidade. Mas havia uma questão: Faltava o tempo para cuidar do número maior de pássaros.

Neste momento, minha esposa assumiu o papel de parceira e sócia. Parte do trato ficava comigo e outra parte com ela. Aos poucos os bicudos conquistaram o coração dela e a cada dia ela aprendia mais, e mais. Hoje ela participa da criação, dos torneios, dos rolinhos, das aquisições, da escolha das gaiolas, das decisões importantes e das não importantes. Enfim, como um casal no sentido bíblico, somos um!

Meu amor: MUITO OBRIGADO!!! Além de amorosa, compreensiva, linda, inteligente, excelente mãe, fiel, Deus te fez uma esposa passarinheira! Falar o que mais?

--------------------------------------------------------------------------------

Aloísio P. Tostes, um mestre

Agradecer ao Aloísio é uma obrigação! Não só minha, mas de todo o passarinheiro, pois o homem é um líder visionário e abnegado, que fez da criação de pássaros um hobby sério, um negócio e, principalmente, uma forma de preservar a criação de Deus.

Mas este escrito não é para enaltecer o líder Aloísio, mas sim o amigo e conselheiro que muito me ajudou no início da caminhada. Em 2002 quando comecei a pesquisar sobre legislação, manejo e outros assuntos relacionados à criação, conheci os grupos de discussão (grupos.com.br) e me filiei.

A troca de informações era intensa, o aprendizado foi enorme e em pouco tempo minha participação mudou de ouvinte para multiplicador de informações. Foi então que a Cobrap surgiu no cenário nacional, brilhantemente conduzida pelo Aloísio. As diretorias técnicas foram sendo nomeadas e eu fui convidado para fazer parte do time como 2º diretor de TI.

Ajudei a criar a primeira versão do site e a popular a área de criadores. Mas era uma contribuição mínima. Foi um voto de confiança muito grande, o Aloísio não me conhecia pessoalmente e delegou a mim o contato com diversos grandes criadores e principalmente, acesso total ao principal meio de comunicação da Cobrap. Me senti gente grande!

A partir deste momento as coisas começaram a acontecer. Foi do Aloísio que adquiri meu primeiro casal de curiós e a partir dele conheci os primeiros criadores, e com todos consegui aprender um pouco. Sem falar que até hoje o Aloísio, que agora já conheço pessoalmente, tem sido um excelente tutor e amigo.

Aloísio, MUITO OBRIGADO! Que Deus te abençoe e ilumine!


--------------------------------------------------------------------------------

Roberto Barros, um amigo generoso

Conheci o Roberto Barros pela internet, através dos grupos de discussão. Logo percebi que se tratava de um homem diferente, generoso e tremendamente inteligente. “Adotei-o” como um dos meus tutores, e ele retribuiu compartilhando muitas valiosas informações.

Quando comecei a tentar criar passarinhos, também estava iniciando minha família e carreira profissional. Logo não possuía recursos financeiros disponíveis para adquirir curiós, que já eram uma paixão.

Foi então que após algum tempo recebi de presente um casal de curiós, foi difícil fazer os bichinhos viajarem de São Manuel – SP para Cachoeiras de Macacu – SP! Mas chegaram e após uns meses, Deus quis nos trazer para Itu – SP... todos os pássaros que eu já tinha neste momento ficaram pra trás e levei apenas o presente para a casa nova.

Já havia descoberto como chegar na casa do Roberto e fui visitar meu amigo virtual. Estava aos poucos me ambientando ao novo estado, aos novos amigos... Após uns 45 dias na casa nova ouvindo somente um cd com canto Ana dias, o curió mostrou-se excelente clássico! Liguei pro Roberto para devolver o bicho, pois meu negócio é fibra.

Foi então que o Roberto novamente me surpreendeu, disse: Vende ele! Como era de NF, vendi mesmo e foi o pontapé inicial para aquisição do GENGIS KHAN. E a ajuda do Roberto não pára por aí... foi no criatório do Roberto que o GENGIS KHAN gerou os primeiros filhotes.

Neste momento, já conseguia adquirir alguns pássaros e comprei um filhote do excelente Ziban. Foi então que, no meu primeiro aniversário em Itu-SP, o Roberto veio nos visitar em Itu e trouxe o filhote adquirido. Sua presença nos alegrou bastante.

Enfim, resumindo, me ajudou ensinando os primeiros passos, aconselhando sobre aquisições, doando um casal de curiós, hospedando o Gengis Khan, e em inúmeras outras oportunidades nunca deixou de me ajudar.

Roberto, você é um caso raro onde alguém pode ser brilhante e humilde ao mesmo tempo. Parabéns por ser quem é e muito obrigado.

--------------------------------------------------------------------------------

Magela, falar o quê?

Mais ou menos na mesma época em que conheci o Aloísio, pela web, fui direcionado a buscar um contato com o Magela para saber mais sobre a criação de coleiros. Além de descobrir que o cara sabe muito, descobri também um cara muito prestativo e irreverente.

Eram 6 meses tentando criar coleiros e após 20 minutos de conversa via fone, descobri diversos erros e, principalmente, o que devia fazer para acertar. Sorte ou não, 2 meses depois já haviam nascido os primeiros filhotes de coleiro. O auxilio gratuito do Magela não parou por aí.

Alguns meses depois, transferi via CTP um coleiro para um amigo do RJ. Levei o CTP no IBAMA, deram baixa na minha relação, porém... quando meu amigo foi incluir o pássaro na relação dele, o pessoal do IBAMA deu nó. Recorri aos grupos da internet para saber o motivo pelo qual uma via de CTP serve para tirar o pássaro de uma relação e uma outra via de um mesmo CTP não serve para inserir em outra relação???

Muitas foram as respostas, mas a do Magela foi brilhante! Respondeu aconselhando levar o caso ao ministério público federal copiando alguns homens “fortes” de dentro e fora do IBAMA, pois bem, na véspera de natal um funcionário do IBAMA ligou na minha casa pedindo para que eu entrasse em contato com o meu amigo e falasse com ele que estava tudo resolvido... muito bom...

Tudo isso, o Magela fez por mim sem nem ao menos me conhecer. Após vir morar no estado de SP, fiz questão de conhecer o Querência dos Flautas, para chegar lá, passei primeiro na casa de um japonês/niteroense/paulistano, e o mesmo me levou até o Magela.

Lá conheci um criatório comercial verdadeiramente profissional. Pena que falte propaganda, pois é um dos mais profissionais criatórios do Brasil. Aprendi muita coisa e adquiri um bicudo fera. Ainda filhote.

Ao longo de 3 anos o Magela sempre falava, não larga este bicudo que separei uma fera pra vc... não adiantou. E o Black Tie, hoje Fiapin está lá em BH com o Rodrigo Balesteiros. E o Magela? Sempre falando: Eu não te disse?

Hoje, meu criatório usa mistura de sementes, farinhadas, medicamentos, manejo e muita informação obtida nas visitas ao Magelão, um cara fera, um amigo, um guerreiro na luta pelos criadores e um dos mais sábios passarinheiros que conheço.

Magela, muito obrigado, sem tua ajuda tudo seria muito mais difícil !

ATUALIZAÇÃO 2011

Após um longo período de espera, recebi uma ligação do Magela informando que alguns pássaros estavam à disposição. Fui privilegiado e recebido antes de qualquer outro e após pelo menos 3 anos de espera, consegui trazer os gigantes para o Quinto Dia.

Magelão, sem vc, realmente seria muito difícil. Num momento como este, onde a indefinição toma conta de toda uma classe, sua história de vida, seu exemplo e a qualidade de seu trabalho me mantém MOTIVADO ao extremo.

Muito Obrigado! Que Deus o ilumine e mantenha com saúde, criando e ajudando por muito tempo.

MUITA SAUDADE DESDE 08/06/2016...


--------------------------------------------------------------------------------

Sérgio Avena, “lenda viva nas rodas de fibra”!

Era outubro de 2004 eu acho, fui a Vinhedo em meu primeiro torneio de fibra de bicudo. Levei o Gengis Khan para sua primeira participação. Muita ansiedade e novidades, nem prestei a atenção nos demais pássaros ou expositores.

Até que... Entra no ginásio um cara com um suporte para 2 gaiolas em cada mão, 4 gaiolas ao todo! Deve ter dado umas 10 viagens !!! Rsss Brincadeiras a parte, o cara em questão era o Sérgio Avena e encheu a roda.

Em 2005 participei de mais torneios e sempre via o Sérgio, estava com vontade de iniciar um contato, pois estava percebendo que sem dicas eu não iria muito longe.Algum tempo depois trocamos alguns e-mails, para minha surpresa, aquele cara totalmente fechado nos torneios se mostrou muito solícito e atencioso. Após alguns e-mails marcamos uma visita. Que criatório! Quanta história!

Não existe no Brasil outro criatório que reúna tanto bicudo de primeira divisão. São vários bicudos de roda divididos entre primeira divisão, divisão de acesso e segundona – como o próprio Sérgio descreve seus bicudos.

Após essa apresentação, fizemos um negócio e adquiri um filhote do Dose Dupla que veio a falecer alguns meses depois. Logo em seguida continuamos os contatos e em outra visita ele perguntou: Quantas fêmeas cabem em seu criatório?.... saí de lá com 8 fêmeas emprestadas. Foi o início do Quinto Dia.

Após o primeiro ano, devolvi as fêmeas, ganhei a Borboleta e pude comprar outras fêmeas – TODAS criaram na temporada 2007/2008. Assim, como já é sabido por quase todos os amigos do Quinto Dia, meu criatório tem base genética no Gengis Khan e nas fêmeas adquiridas do Sérgio Avena.

Sem as dicas do Sérgio, e as facilidades geradas por ele, as fêmeas doadas, emprestadas e fornecidas em negócio de amigo, meu criatório não estaria no nível que está hoje. Por isso, Sérgio, meu amigo, eu e minha família te agradecemos muito – valeu mesmo!

 

--------------------------------------------------------------------------------

 

Agradecimento, amigos especiais...

 

Neste breve texto quero mencionar minha gratidão especial a alguns amigos que têm me ajudado demais nesta caminhada. Todos eles têm um espaço para postar seus depoimentos em meu site...

Porém alguns deles vão além do simples reconhecimento à qualidade de meus pássaros, eles se tornaram verdadeiros amigos. Sempre dispostos a ajudar no que for possível formando uma rede de relacionamento muito forte!

Vamos aos nomes com suas funções:

   Antonio Castro – meu auditor. Sempre atento na internet, tudo que sai de meu interesse nem sempre chega ao meu conhecimento, aí entra o Sr. Antonio que me avisa prontamente. Também monitora meu site com frequência e aponta possíveis erros.

   Marcelo “Ruro” – acompanha cada passo do Quinto Dia, com seu jeitão nos auxilia em tudo que é possível, da propaganda à aquisições de gaiolas e etc...

   Marco Antonio – Meu amigo de Garça, em um momento de muita dificuldade decidiu não se importar com o canto de seus bicudos e criá-los para fibra. Além disso me deu muito apoio com relação à minhas idéias.

    Júnior – Meu amigo, meu irmão. Nunca me deixou na mão...

   Erb Leal – Mala sem alça, vascaíno e apaixonado por trinca ferro. Se não acreditasse em nossa capacidade nunca teríamos começado a criar trincas.

   São muitos amigos, muitos nomes, muitas formas de ajudar (André, Fabio, Flavio, Marcelo, Marcos, Claudio, Luis, Marcos, Joaquim, Edgard...).

   A cada um de vocês que me ajudam a desenvolver meu sonho, o Criatório Quinto Dia, acreditando em mim, acreditando na qualidade de nossos pássaros e dando sequência ao treinamento e desenvolvimento de nossos alados: MUITO OBRIGADO!

 


Ricardo Augusto Cassaro - 11/03/2014

Amigo, já faz parte da família Quinto Dia. Começou agora, mas já está criando alguma coisa e com raça top. Obrigado pela confiança, que tenho tentado retribuir, e pelo apoio na aquisição do CAMPEÃO PURO SANGUE!
E pode ter certeza meu amigo, conto com vc e suas dicas de homem de negócios para dicas de onde investir. Juntos somos fortes hoje! Seremos mais ainda amanhã!


 
 
www.quintodia.com.br - 2017 - Desenvolvimento: