MUDA

Complemento do Artigo de 02/05/2016

03/05/2019

Vou falar sobre a muda de penas. É o momento mais importante da criação na minha opinião.

O período de muda para um bicudo é de pelo menos 4 meses. 

Pássaros saudáveis derrubam muitas penas em uma sequencia curta de pena e mudam o bico enquanto as penas novas crescem e esse processo se finaliza durante a fase de lustração de penas.

Em outros artigos do nosso site, você poderá ver nossa rotina de criação e alimentação. Então não irei repetir aqui o que fornecemos aos nossos bicudos durante a época de muda. Vou lhe dar a oportunidade de ler um pouco mais, e procurar a informação que lhe será útil.

Algumas regras primordiais são seguidas aqui:

ROTINA É FUNDAMENTAL
A alimentação, sem grandes alterações, deve ser caprichada na época de muda. Não se preocupe se o seu alado ganhar alguns gramas nesse período, pois na época de reprodução ele irá usar.

A muda é muito importante. Falando de necessidades nutricionais a ave precisa muito de boa alimentação tanto na muda quanto na criação.

  • É um erro grave diminuir a alimentação da ave durante a muda. Pelo contrário. Penas e bico são tecidos, isso para ser formado requer muita proteína.
  • Além do que o pássaro usa as calorias dos alimentos para se manter aquecida, como a muda as vezes coincide com inverno, aumentar as calorias da dieta é importante na reta final da muda.
  • Para não ficar cheio de regras usamos exatamente a mesma alimentação da criação durante a muda.

Sossego e abrigo também são fundamentais para a saúde do seu pássaro. Muda é momento de ficar no prego (ou prateleira). Definitivamente proibido passear com bicudo durante a muda de penas.

Proteção contra vento e correntes de ar.

Se vc morar em local frio, considere usar aquecedor. Manter o ambiente em 25 a 28 graus estará ótimo.

Defina uma rotina e siga até o final da MUDA.

Voador no começo da muda é desnecessário. Mas quando as penas estão crescidas e é tempo de lustrar as mesmas, um voador faz muito bem... ajuda até no aprontamento.

Sol é muito importante, mas cuidado.

  • Primeiro porque não precisa ser sol direto. Sol indireto também fornece a vitamina D que a ave precisa para sintetizar o cálcio.
  • Segundo porque vc uma hora esquece a ave no sol, aí ferrou tudo!

Ótima hora para fazer exames no plantel.

  • Exames parasitológicos deveriam ser feitos mensalmente, mas na falta de recursos para tal, recomendo pelo menos que seja feito 3x por ano de forma individual no plantel. (Sempre repetindo em casos onde for detectado algum parasita – vermes em geral ou protozoários como dos da coccidiose por exemplo)
  • Coprocultura e antibiograma. Filhotes morrendo, fêmeas com diarreia na época de choco, ovos não eclodidos, machos que não enchem ovos, tudo isso é sintoma de algumas bactérias que precisam ser combatidas.
  • Porém cuidado com onde vai fazer os exames, por conta de baixa qualidade nos resultados de exames feitos com grandes laboratórios, nós montamos nosso próprio laboratório e fazemos nossos próprios exames parasitológicos. Para Exames de cultura e antibiograma para detectar e combater bactérias, tudo é feito por Veterinário especializado em aves.

Observação. Observe suas aves com frequência nesse período de muda. Comportamento na gaiola, comidas que tem preferido, aspecto das fezes, posição no poleiro... tudo isso é importante. Qualquer diferença precisa ser verificada com mais atenção.

Cuidado com os pés.

Unhas grandes e calos devem ser tratados imediatamente.

Poleiros trocados com frequência e limpos ajudam bastante.

Poleiros com lixa precisam de donos atenciosos, porque nem sempre a lixa faz o trabalho e algumas vezes gasta a unha demais chegando a sangrar

Limpeza:

  • Melhor maneira de limpeza sempre que possível (para gaiolas de ferro) é a vassoura de fogo. Altas temperaturas resolvem tudo.
  • Não sendo possível use amônia quaternária deixando a gaiola e os utensílios de molho por pelo menos uns 15 minutos.

 

Use esse período ajustar seu plantel.

  • É a melhor época pra fazer aquele rolinho e tirar as aves que não vai usar.
  • É a melhor época pra chegarem as fêmeas, fazerem muda no local onde vão criar. Acostumarem com a alimentação.
  • É a melhor época pra chegar aquele galador novo, sonho de consumo, com canto diferente... não vai atrapalhar em nada a harmonia do seu criatório.


Muitos me perguntam sobre como identificar se a muda está bem feita ou até mesmo se as condições estão sendo dadas para o pássaro mudar bem. Não sou dono da verdade mas vou compartilhar o que eu acho e tenho observado no Criatório Quinto Dia ao longo dos anos:

1) Filhotes, machos, quando fazem muda e estão em plena saúde e com uma alimentação ótima, geralmente ficam pretos na primeira muda.

2) Filhotes, fêmeas, quando fazem boa muda e estão em plena saúde e com alimentação ótima aprontam no primeiro ano.

3 ) Bicudo, macho ou fêmea, quando em plena saúde e bem alimentado faz muda de penas e bico ao mesmo tempo. 

Enfim, além disso, fique ligado em outras dúvidas comuns para iniciantes:

Bicudo Canta na muda?

É normal um bicudo cantar no início da muda, enquanto estão caindo as penas. Mas geralmente, no final da muda, quando as penas estão crescendo, eles esfriam bem. Não estranhe isso no seu bicudo. E não se impressione com um bicudo cantando no começo da muda.
Mas sempre há exceções, pássaros que nunca param de cantar.

Meu bicudo já terminou a muda e não voltou a cantar, é normal?

Após a muda parecer completa, as penas estarem crescidas, vem a fase mais difícil para o criador - se falando de machos - é a fase de lustração de penas ou popularmente chamada de secamento de muda ou enxugamento de muda. Nessa fase achamos que o bicudo está pronto e ficamos ansiosos por vê-los cantar. Cuidado! Vai mais uns 20 a 30 dias até realmente estarem prontos. Não force!

Espero ter sido útil. Dúvidas e sugestões rafael@quintodia.com.br

http://quintodia.com.br 2019 - Desenvolvimento: Fênix Sites